Ações da Tesla em queda: é hora de comprá-las? Veja análise

Tesla

A Tesla (TSLA34) a maior montadora de veículos elétricos do mundo, está enfrentando uma queda no valor de suas ações, após anotar valorizações surreais nos últimos anos. Contudo, estas ações estão realmente baratas? Ou simplesmente é o início de um período realmente complicado para a companhia? Confira.

A queda da Tesla

Alguns investidores estavam mantendo posições em short selling em ações da tesla. Contudo, o momento favorável da companhia não era o melhor para este tipo de operação em 2020. Por isso, muitos investidores pularam fora do barco.

Uma venda em descoberto é auge do poder especulativo do mercado, por isso estes investidores, que saíram da modalidade por causa do desempenho da empresa, estão “acordando da hibernação” para retomar suas posições de mercado.

A Tesla é uma empresa alvo das vendas em descoberto, principalmente por seu grande valorização e valor de mercado. Afinal, a empresa está muito acima da média das demais montadores de veículos. Além disso, é um mercado complicado de gerar mais concorrência, afinal construir uma empresa de automóveis do zero não é uma missão que eu chamaria de fácil. Ademais a estes fatores o fator “Veiculo elétrico” é um diferencial. Considerando que, a bateria ainda é uma alternativa mais cara que a montagem de veículo a gás ou a gasolina.

Nesta segunda-feira, os investidores descobriram que Michael Burry, o grande apostador, possui mais de 800.000 opções de venda em ações da Tesla. Uma opção de put dá ao titular o direito de vender ações a um preço fixo. As opções de put tornam-se mais valiosas à medida que o preço das ações cai. É outra maneira de fazer uma aposta de baixa contra as ações de qualquer empresa.

As ações da Tesla caíram 2,2% na segunda-feira, possivelmente por causa da revelação de uma nova aposta de baixa de um investidor conhecido. As ações, no entanto, subiram 3% no pregão de terça-feira, colocando as ações em quase 1% na semana. O S&P 500 e o Dow Jones Industrial Average, para comparação, caíram uma semana antes.

Ainda vale a pena comprar estas ações?

Segundo o analista da New Street, Pierre Ferragu, a reposta ainda é sim.

 O analista se concentrou na “única métrica em que confiamos, quando se trata de rentabilidade”, que é o retorno em dinheiro dos ativos operacionais. A Tesla ganhou cerca de 20% em seus ativos operacionais em 2020. Além disso, Ferragu acredita que o retorno da Tesla sobre os ativos operacionais já excede pares como BMW (ticker: BMW. Alemanha) e Volkswagen (ticker: VOW. Alemanha).

A matemática da Ferragu inclui US$ 4,4 bilhões em fluxo de caixa operacional, excluindo as vendas de crédito em Veículos elétricos, em comparação com US$ 23,8 bilhões em ativos operacionais, composto por plantas e equipamentos, capital de giro, como estoques, bem como o dinheiro necessário para operar o negócio.

O fluxo de caixa operacional, no entanto, exclui a compensação baseada em ações, que é um item não monetário. Tesla tem um monte de compensação baseada em ações, dado principalmente ao CEO Musk. Além disso, a fábrica e o equipamento da Tesla são vantajosos, assim, representam uma diferença de mercado significativa.

Ainda assim, a Tesla está ganhando dinheiro com seus investimentos, e Ferragu acredita que as coisas estão melhorando. Olhando para 2023, ele modela US$ 16,3 bilhões em fluxo de caixa operacional e US$ 46,9 bilhões em ativos operacionais. É um retorno de 38%. A Ferragu tem a Tesla entregando 2 milhões de veículos anualmente naquele ano.

Por fim, confira um post referente sobre a última grande queda de ações da Tesla, e entenda a força da empresa no mercado. Clique aqui e confira!

Faça parte do melhor grupo de Investidores Globais: clique aqui Para receber as melhores recomendações diárias, siga nossas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *