Coinbase (COIN) é processada por listagem na bolsa “falsa e enganosa”; entenda

coinbase

Uma ação coletiva foi movida contra a bolsa de criptomoedas Coinbase, seus executivos e investidores sobre a listagem direta da empresa na Nasdaq.

“De acordo com a reclamação, a declaração de registro e o prospecto usados ​​para efetuar a oferta da empresa eram falsos e enganosos”, alega o processo.

Os advogados da Law LLP anunciaram na sexta-feira que entraram com uma ação coletiva de títulos contra a Coinbase Global Inc. (NASDAQ: COIN), com Donald Ramsey como o autor principal.

O processo também nomeia vários diretores e executivos da Coinbase, incluindo o CEO Brian Armstrong, como réus.

Outros réus incluem empresas de capital de risco e investidores que se beneficiaram da oferta direta da Coinbase, incluindo Marc Andreessen, Fred Ehrsam, Fred Wilson, AH Capital Management, Tiger Global Management, Union Square Ventures e Viserion Investment. A

Atualmente, a Coinbase é a maior bolsa de criptomoedas dos EUA. De acordo com seu site, a empresa tem atualmente cerca de 56 milhões de usuários verificados, 8.000 instituições e 134.000 parceiros de ecossistema em mais de 100 países.

A empresa abriu o capital em 14 de abril através de uma listagem direta na Nasdaq, disponibilizando 114.850.769 ações ordinárias da Classe A para o público. As ações da Coinbase começaram a ser negociadas na bolsa Nasdaq a US$ 381 por ação.

Hoje, as ações da Coinbase (COIN) são cotadas a US$ 245, com uma alta de 9% no dia.

O escritório de advocacia explicou:

“Quando a verdade sobre a necessidade da empresa de levantar dinheiro e as limitações de sua plataforma chegou ao mercado, o valor das ações da Coinbase diminuiu drasticamente.”

Faça parte do melhor grupo de Investidores Globais: clique aqui Para receber as melhores recomendações diárias, siga nossas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *