Dólar continua em alta e nem BC consegue “controlar”

pexels john guccione wwwadvergroupcom

Com a alta do Dólar, BC (Banco Central) adota algumas medidas para tentar controlar a taxa de câmbio.

O swap cambial

Primeiramente, vamos explicar o conceito dos Swaps de câmbio, a ferramenta usada pelo Banco Central para tentar conter a desvalorização do Real.

O termo swap pode ser traduzido do inglês literalmente como troca. Significa uma troca de posições quando há riscos para um investidor.

O swap cambial, então, é uma troca de indexadores feita para gerenciar as taxas de reajuste e controlar o câmbio.

Por exemplo, uma empresa brasileira que tem suas dívidas em Dólar, em um cenário de aumento do Dólar, a dívida dessa empresa irá crescer em relação ao poder de compra do Real. O swap serve para se proteger desse aumento.

Para ficar mais claro, vamos explicar como funciona o swap cambial em si. Tratam-se de contratos cujos operadores são o Banco Central, as instituições financeiras e as empresas que possuem dívidas em Dólar.

Tanto as empresas quanto as instituições financeiras buscam se proteger da desvalorização do Real frente ao Dólar. Em contrapartida, o BC visa manter a estabilidade da taxa de câmbio.

Estes contratos de Swap dão uma oportunidade das empresas se protegerem, e no outro lado, permite o BC a manter a estabilidade da moeda. Por isso, quando surge a necessidade o governo realiza leilões desses contratos.

A alta do dólar

O Dólar abriu em baixa após o BC realizar um leilão de swap, contudo, voltou a subir a uma máxima de 5,65. Assim, o Dólar continua a pressionar uma desvalorização do Real. Por isso o Banco Central anunciou a venda de cerca de US$ 1 Bilhão, essa venda ocorre para aumentar a “oferta” de Dólar no mercado, esse aumento visa a diminuir seus preços (teoria da oferta e da demanda).

Contudo, a estratégia do BC não foi o suficiente para segurar a taxa de câmbio. Isso se dá considerando alguns fatores:

  • A saída de investidores estrangeiros do Brasil, onde a B3 registrou mais de US$ 1 bilhão sendo retirados no dia 11/03
  • A alta dos títulos treasuries nos países estrangeiros ( esses títulos são o equivalente americano do nosso tesouro direto)
  • A situação da pandemia com a suspensão da vacina AstraZeneca em alguns países da Europa.

Além disso, investidores ainda apostam em um aumento da Selic em 0,75%.

Resta agora continuar avaliando as ações do BC para conter essa desvalorização cambial.

Por fim, não deixe de conferir nosso post sobre o comportamento de manada e como você pode fugir dele clicando aqui.

Faça parte do melhor grupo de Investidores Globais: clique aqui Para receber as melhores recomendações diárias, siga nossas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *