Dow Jones: como um dos principais índices dos EUA foi criado?

Dow Jones

Você já teve curiosidade de como os principais índices do mercado foram criados? Entenda mais hoje sobre o Dow Jones Industrial Average, que agrega as maiores empresas da indústria americana.

Primeiramente, é sempre bom lembrar como exatamente funciona um índice de bolsa para aqueles mais desavisados.

O nome índice já explica muita coisa. Assim, ele funciona como um indicador financeiro, em geral, tratando da bolsa de valores, os índices representam algum nicho do mercado.

Entre os índices mais famosos da bolsa americana, temos:

  • A NASDAQ composite, que indica as principais empresas de tecnologia.
  • O S&P 500, que representa as 500 maiores empresas da bolsa
  • E o Dow Jones, indicando as principais empresas da indústria americana.

Assim fica um pouco mais claro o conceito de índice, mas a prática é outra historia.

Esses índices funcionam como carteiras de investimentos, assim, essa carteira imaginaria é composta pelos ativos definidos pelo índice. Assim o índice consegue indicar as variações de certos setores de mercado.

Quem foi Charles Dow?

O índice Dow Jones leva esse nome graças ao ilustre jornalista Charles Henry Dow, nascido em 6 de novembro de 1851 em Connecticut, Estados Unidos.

Nascido em uma família humilde, Dow não teve muitas oportunidades de acesso à educação. Contudo, isso não foi empecilho para alcançar o sucesso no meio do mercado financeiro.

Logo aos 21 anos, ele inicia carreira como repórter no jornal “Springfield Daily Republican”, e gradualmente foi se encontrando no setor financeiro.

A partir de 1887, onde já trabalhava no providence journal, Dow começava a se especializar em artigos sobre o mercado e o desenvolvimento da indústria. Experiencia essa que foi o ponto de partida para a criação do índice.

Três anos depois, Charles Dow começa a trabalhar no famoso “Kiernan Wall Street Financial News Bureau”, jornal econômico com sede em Nova Iorque. Neste momento, ele cria um grande amigo: Edward Davis Jones. (Isso mesmo é dele que vem o “Jones” no nome do índice).

Dow e Jones não concordavam muito com a maneira que os jornais trabalhavam com o mercado financeiro na época. Os artigos eram de cunho mais específico para os que acompanhavam o mercado, e assim acabavam excluindo grande parte da população. Além disso, uma prática muito comum eram os subornos.

Se você conhece o mercado de capitais, então conhece o poder a força de informações no meio do mercado especulativo. Assim, muitas empresas subornavam jornais para publicar falsas notícias e valorizar suas ações.

Assim este conceito estava na cabeça dos amigos: “é preciso que a Wall Street seja reportada sem preconceitos e sem subornos”

Dow Jones & Company

Assim, para seguir este conceito, os amigos desenvolveram sua própria agencia: A Dow Jones & Company ,em 1882. Com o intuito de realizar informações reais do mercado para o público comum.

Inicialmente, as notícias do mercado eram publicadas na parte da tarde com um pouco mais de duas paginas de informação, conhecido como a carta da tarde para clientes. Serviço esse não muito diferente dos serviços de mensalidade das grandes corretoras atualmente. Essas notícias eram o protótipo do que viria a ser o The Wall Street Journal.

Assim, em 1889, o The Wall Street Journal finalmente entra em circulação, trazendo como premissa os ideais de Dow e de Jones.

O índice Dow Jones

Alguns anos depois, Charles Dow percebeu a necessidade que o mercado tinha em mais informações das ações. |Assim, primeiramente surge o índice de transporte Dow Jones, que inicialmente contia ações de 12 empresas, sendo a maioria delas, ferroviárias.

Na época, as ferrovias eram o grande caminho da economia americana, onde as mercadorias e commodities faziam todo o processo de transporte. Assim Dow acreditava que as tendências dessas empresas podiam representar o mercado de capitais em escala reduzida.

Algum tempo depois, ao notar que os índices eram efetivos, Dow promove a criação do Dow Jones Industrial Average. E dessa vez selecionou 12 empresas dos grupos econômicos mais significativos.

Este formato com 12 ativos continua até 1929, quando a atualização ocorre para 30 empresas. E assim se mantêm até hoje, com a representação das 30 empresas mais importantes dos EUA.

As empresas passam por uma seleção feita em um comitê composto por 2 editores do wall street journal, e 3 pessoas da empresa s&p dow jones indices.

Por fim, não deixe de conferir as variações recentes do índice Dow Jones. Basta clicar aqui.

Faça parte do melhor grupo de Investidores Globais: clique aqui Para receber as melhores recomendações diárias, siga nossas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *