Preocupado com o rumo do Brasil? Conheça 3 maneiras de investir nos EUA

Entenda 3 jeitos de começar a investir no mercado americano.

Considerando o baixo valor da taxa Selic e os problemas políticos e econômicos brasileiros, investir no exterior se torna uma opção cada vez mais interessante. Então, confira 3 formas para começar a investir hoje mesmo.

Primeiramente, vamos relembrar os passos necessários para se investir nos EUA.

Você pode investir de duas formas: direta ou indiretamente.

  • Direta:

Para isso, é preciso ter uma conta em uma corretora americana. Estas corretoras se dividem entre as que lidam diretamente com os clientes e as que fazem ligação dos clientes com corretoras maiores. Por isso, as diretas são mais recomendadas por ser mais simples e seguro de abrir as contas e começar a investir.

  • Indiretamente:

Contudo, se você não deseja abrir uma conta no exterior, existe um jeito mais simples: as BDRs, que são os ativos negociados diretamente na nossa bolsa. Apesar de serem representações de empresas americanas, eles estão sujeitos à legislação brasileira.

Mercado externo: As ações e os ETFs

Uma das vantagens de investir diretamente no exterior é a variedade existente de empresas com capital na bolsa. Em nossa B3 existem cerca de 400 empresas, por outro lado, somando as duas maiores bolsas americanas ( NYSE e Nasdaq) teremos um total de mais de 5 mil e 500 empresas. É sempre bom ter opções não é mesmo?

Contudo, se você não decidiu em qual ativo investir ou sente dificuldade de acompanhar os relatórios em inglês, existe uma opção mais simples.

Os ETFs (Exchange Traded Funds), são fundos de investimentos, em outras palavras, funcionam como carteiras prontas, onde existe um gestor responsável pela movimentação dos ativos. O objetivo dos ETFs é replicar algum índice, acompanhando alguma bolsa, um índice cambial, e até setores. Assim, resta a você apenas decidir qual ETFs encaixa melhor no seu perfil.

Investindo em BDRs:

As BDRs, são as ações estrangeiras representadas na Bolsa. Por isso, são as mais simples de se investir desta lista, já que, não necessitam de uma corretora internacional. Apesar de representarem os ativos de empresas americanas, são comercializadas em reais, por isso, estão sobre a jurisdição das tributações brasileiras.

Investindo em fundos cambiais:

Além dos citados, os fundos cambiais são uma boa forma de aumentar a exposição da sua carteira a uma moeda estrangeira. Um fundo cambial é aquela carteira que tem 80% dos seus ativos representado em moeda estrangeira, geralmente o dólar, mas isso não é uma regra.

O investimento assim como os ETFs e as BDRs é feito em reais, e por consequência, os resgates também. Mas a rentabilidade dos ativos ainda irá acompanhar o dólar.

Por fim, qual o melhor jeito de se investir?

Infelizmente, o mercado financeiro não é uma receita de bolo como muitos pregam. Para decidir qual dessas é a melhor opção, é preciso que você entenda qual é a melhor opção pra você. Dependendo de sua experiência, talvez uns BDRs ou uns ETFs sejam mais recomendados. Se você esta preparado pra lidar com questões legais de outros países, prefere estudar os relatórios ou entender a diversidade do mercado, talvez não seja a melhor opção, tudo decide do seu perfil e aonde pretende chegar com seus investimentos!

Não deixe de conferir agora nosso guia sobre como investir no exterior em 2021 clicando aqui.

Faça parte do melhor grupo de Investidores Globais: clique aqui Para receber as melhores recomendações diárias, siga nossas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *