Fundos Internacionais valem a pena? Conheça as desvantagens

Fundos internacionais

Os fundos de investimento são uma ferramenta muito poderosa para os investidores. Afinal, oferecem uma oportunidade de investimento diversificada, com praticidade e facilidade.

No entanto, é claro que não existe receita milagrosa para o mercado de investimentos, e até mesmo os melhores fundos no exterior possuem suas desvantagens. Quer descobrir mais sobre o que não te contaram? Confira agora!

O que são os fundos internacionais?

Primeiramente, vamos responder a pergunta: O que é um fundo de investimento?

Fundos de investimento são uma alternativa para quem deseja investir. Eles oferecem a oportunidade de vários investidores criarem um fundo. Em outras palavras, criam uma carteira em comum, como uma espécie de “condomínio” de ações.

Investir em um fundo diminui os riscos do investidor, além disso, como o fundo soma a renda de várias pessoas, aumenta proporcionalmente o poder de participação dos fundos no mercado. No final das operações, o lucro é distribuído entre os investidores.

Considerando o risco do investidor, o fundo é uma ótima opção para os mais inexperientes. Afinal, um fundo é de responsabilidade de um gestor, seja um profissional especificou ou empresa. Cabe ao investidor apenas decidir qual fundo se encaixa melhor em seu perfil.

Agora que você já sabe o conceito de fundo de investimento, vamos falar sobre os fundos internacionais.

Um fundo para ser considerado internacional, deve possuir mais de 40% da sua carteira de ativos alocados em ativos internacionais

Ou seja, a única diferença para os fundos normais, é que este fundo tem um perfil de investimento em moeda estrangeira.

Quais os pontos positivos?

Assim, voltando ao ponto dos fundos internacionais, é importante entender a razão destes investimentos serem tão populares entre os investidores ao redor do planeta.

Primeiramente, é importante destacar que fundo de investimento no exterior, tem sim, vários pontos fortes. No entanto, é essencial destacar os pontos que tornam estes fundos mais atrativos para nós, investidores brasileiros.

Assim, considero dois pontos importantes para estes fundos estrangeiros:

  • Acessibilidade;
  • Diversidade.

Acessibilidade

O mercado de fundos brasileiro acaba sendo excludente. Afinal, a grande maioria dos fundos de investimentos aqui no Brasil, estão limitados para investidores qualificados. Ou seja, os grandes investidores, que possuem mais de R$ 1 milhão em ativos na bolsa.

Contudo, esta claro que esta não é a realidade da maioria dos investidores, e apesar destes fundos terem altos índices de retorno, esse dinheiro não passa pelos pequenos investidores.

Desse modo, os fundos americanos dão um verdadeiro “baile” nos brasileiros, pois tem mais facilidade de acesso.

Afinal, os famosos Exchanged Traded Funds, ou simplesmente ETFs, tem suas negociações feitas diretamente na bolsa de valores dos Estados Unidos.

Além destas cotas serem vendidas por valores “acessíveis”, desse modo, aumentando a liquidez.

Ademais, outro ponto muito importante é a diversidade.

Diversidade

Quando se trata do mercado de capitais, que sofre constantemente com variações, a diversificação da sua carteira é muito importante. Por exemplo, em uma carteira exclusivamente brasileira, uma possível crise no Brasil irá afetar muito seus investimentos, mas não seria o caso se a carteira fosse mesclada com ações internacionais, o prejuízo seria reduzido!

Pensando nisso, os fundos internacionais são incomparáveis. A diversificação existente é surreal, principalmente nos ETFs.

Hoje é possível encontrar um ETF indexado praticamente a qualquer setor do mercado. Ações de companhias aéreas, indústria, games, tecnologia, ouro e até mesmo ações de Cannabis! A dimensão dos fundos é restrita apenas pela criatividade dos gestores. E devo dizer que os gestores americanos parecem ter uma criatividade infinita.

Além da diversificação de mercado, outro ponto extremamente positivo destes investimentos, é expor seus investimentos a uma moeda estrangeira.

Investimento em dólar é uma estratégia bastante comum para proteção de carteira. Afinal, uma moeda diferente, é uma proteção natural para seus investimentos aqui no Brasil.

No entanto, parece realmente muito mágico os fundos de investimentos estrangeiros, mas onde está a “pegadinha”?

Desvantagens dos fundos

Assim, pensando os lados pessimistas destes fundos, confira agora 3 motivos que trazem alguns pontos a se considerar antes de levar seus investimentos para algum fundo no exterior:

Quem é o gestor?

Primeiramente, um problema que pode parecer apenas uma besteira é um dos maiores problemas dos fundos de investimentos.

No Brasil, não é difícil manter contato com gestores de um fundo de investimento. O gestor é quem realmente está responsável por seu dinheiro. Por isso, analisar e discutir suas decisões, é a principal maneira de defender seus investimentos.

No entanto, os fundos no exterior não tem essa mesma praticidade. O mercado americano não tem a mesma consideração por investidores brasileiros. Assim, o acesso direto aos gestores é restrito, e na maioria dos casos, é intermediado por um terceiro. Em investimentos de alto risco, isso é um problema serio o suficiente para você evitar esta modalidade.

Vai bater o índice?

Não é novidade para ninguém que o ponto principal dos fundos é replicar algum índice, seja ele o Nasdaq, Dow Jones S&P 500… fora os praticamente infinitos sub-índices da bolsa americana.

No entanto, raramente estes fundos batem o desempenho do índice original. Assim, apesar de não ser uma situação de prejuízo, algumas opções de carteiras podem te dar mais margem de lucro por ação.

Análise ou sorte?

Em geral, os fundos que apresentam crescimentos extraordinários, foram beneficiados por algum ponto de um setor específico.

Por exemplo, ao comparar um fundo indexado ao S&P 500, com um outro fundo mais exposto à tecnologia, o desempenho nos últimos anos da tecnologia foi infinitamente superior graças a explosão do setor. No entanto, isso não traduz em um bom gestor, que tem uma boa análise de ações. Mas sim, que o gestor está em uma onda de setor que pode ser replicado em qualquer ETF mais genérico.

Por fim, não deixe de conferir 3 motivos para comprar ações americanas! Basta clicar aqui!

Faça parte do melhor grupo de Investidores Globais: clique aqui Para receber as melhores recomendações diárias, siga nossas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *